Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Redemption

Muito sobre nada! Ou nada sobre muito! Depende sempre da perspectiva de quem lê!!!!

Redemption

Legion, da Marvel

Comecei a ver a série Legion....e ó pá...nem sei...acho que primeiro estranha-se e espero bem quer a seguir se entranhe!

imagem retirada da internet

 Legion é um homem, David Haller, e é uma espécie de visita ao lado adocicado do psicadelismo e da esquizofrenia – até deixar de o ser. O seu ponto de vista é também o do espectador, e é a perspectiva de um poderosíssimo mutante que não está sob a alçada do patriarca e organizador do grupo de mutantes conhecidos como X-Men, Charles Xavier.

A sua companheira de viagem (Rachel Keller) tem o nome cósmico de Syd Barrett, como o mítico membro dos Pink Floyd, e conhecem-se num hospital psiquiátrico chamado Clockworks, como na Laranja Mecânica de Stanley Kubrick que muito influenciou os autores da nova série televisiva. Haller é parente de uma figura importante dos X-Men, mas como a adaptação do comic não é directa não se arriscam spoilers; também não é “preciso” ter conhecimentos deste universo para ver a série, ela parece querer ser muito mais um drama psicológico do que uma cartilha de um universo nerd expandido; sobre se haverá cruzamento com personagens já conhecidas, os produtores não confirmam nem desmentem. Mas Haller, portanto, pensa que é esquizofrénico até que, numa delirante estafeta entre o que é real ou não ao longo da primeira hora dos oito episódios previstos, deixa de negar que é de facto - aquela palavra tão X-Men – um mutante.

8 comentários

Comentar post