Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Redemption

Muito sobre nada! Ou nada sobre muito! Depende sempre da perspectiva de quem lê!!!!

Redemption

Cenas da vida de uma mãe #3

O Mini Me na semana passada foi para um acampamento com os Scuts.

Arrancaram na 6.ª feira de manhã e só regressaram no domingo já muito à noitinha!

Na 2.ª feira contava-me o que tinham feito! 

Estava todo contente, pois adorou o acampamento!

- Mãe até fiz uma direta! Tu sabes o que é fazer uma direta mãe?

- Uma direta? Não filho...não sei o que é uma direta! 

- Sabes, é quando passamos a noite acordados! Estávamos na tenda sem conseguir dormir e vimos que o fogo do conselho ainda esta aceso e então resolvemos ir até lá! Estivemos na conversa com escoteiros de outros agrupamentos até de manhã! Foi super fixe!

 

Uma mãe está sempre a aprender!  

Visita a Conimbriga

No sabado passado levei o Mini me e a mamy até Coninbriga para visitar-mos as Ruinas da Cidade Romana e o Museu.

Foi muito interessante o passeio e o Mini me pode ver ao vivo a matéria que tinha dado nas aulas de História.

A evidência arqueológica revela-nos que Conimbriga foi habitada, pelo menos, entre o séc. IX a.C. e Sécs. VII-VIII, da nossa era.
Quando os Romanos chegaram, na segunda metade do séc. I a.C.,  Conimbriga era um povoado florescente.
Graças à paz estabelecida na Lusitania operou-se uma rápida romanização da população indígena e Conimbriga tornou-se uma próspera cidade.
Seguindo a profunda crise poíítica e administrativa do Império, Conimbriga sofreu as consequências das invasões bárbaras.
Em 465 e em 468 os Suevos capturaram e saquearam parcialmente a cidade, levando a  que, paulatinamente, esta fosse abandonada.
Conimbriga corresponde actualmente a uma área consagrada como monumento nacional, definida por decreto em 1910.

Criado em 1962 o Museu de Conimbriga é exclusivamente dedicado ao sítio arqueológico em que está inserido.
A sua colecção é diversificada e materializa a evolução histórica do lugar, entre finais do segundo milénio antes de Cristo e o séc. VI da era cristã.
Os objectos expostos foram encontrados durante as escavações que, com grandes interrupções, se realizaram desde 1898 e, distribuídos por trinta e um temas distintos, ilustram a vitalidade desta cidade.

Aqui vos deixo um pequeno video sobre o nossa visita!

 

Não me envergonhes...o quê?????

Fui agora à escola do meu filho falar com o diretor de turma, por causa de uns recados que vinham na caderneta!

Assim que lá cheguei e reparei que estavam no intervalo telefonei ao Mini Me. Não me atendeu.

Respondeu com a seguinte mensagem: "Agora não posso falar."

Mandei-lhe uma mensagem a dizer  "Estou aqui ao pé do bar, vem cá ter comigo".

Lá veio todo senhor de si e a 1.ª coisa que me diz é:

"Mãe, vê se não me envergonhas aqui em frente dos meus colegas!"

WTF???? (pensei...não disse!)

"Como assim envergonhar-te? Não me podes dar um beijo?"

Parece que não, que não pode dar um beijo...que é sinal que é um bebé! 

Agarrei-o bem agarrado e preguei-lhe um beijo repenicado naquela bochecha! 

Lá foi embora a correr e a sorrir! 

Como vês Tania não estás sózinha! 

 

 

Ufa...estou de férias aos estudos!

Hoje o Mini Me teve o último teste do 1.º período!

Para mim é um alivio, significa que passo a ter mais tempo para mim (e ele também, bem sei!), posso ir ao cabeleiro, ao ginásio com maior frequência, eu sei lá!

Já não preciso de ir a correr para casa assim que saio do trabalho!

Mais uma escrava do filho, dirão muitos, mais uma que não deixa o miúdo ser independente!

É fácil falar e criticar quando não temos um filho com Deficit de Atenção diagnosticado!

Quando temos que ir ver os cadernos diariamente para confirmar se há deveres e se eles foram feitos! (Eu não os corrijo, apenas verifico se estão feitos!)

Quando lhes perguntamos se os testes estão marcados, se os marcou na agenda...se há recados...

Quando temos que os ajudar a estudar, quando temos que estar de policias a ver se eles estudam, quando a borracha cai mil vezes, quando o lápis cai outras mil vezes, quando de sentam de mil maneiras diferentes....quando tudo serve para eles se distrairem....não, não é nada fácil!

Mas estou cá para isso, para o ajudar, para lhe fazer entender que precisa de estudar, que não lhe exigimos que seja um aluno de 5, apenas lhe exigimos que dê sempre o máximo de si!