Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Redemption

Muito sobre nada! Ou nada sobre muito! Depende sempre da perspectiva de quem lê!!!!

Redemption

Muito sobre nada! Ou nada sobre muito! Depende sempre da perspectiva de quem lê!!!!

De regresso a casa

Me, myself and I, 09.10.15

A operação correu bem, mas como ja era tarde quando saí do bloco operatório optaram por me manter la. A equipa de enfermagem e as auxiliares são espetacular por isso a noite passada no hospital correu bem. O importante é que já estou de regresso a casa e agora tenho que me portar bem, nao me baixar nem carregar pesos. Pelo menos durante 6 semanas. Parece quase impossivel pois ha gestos tao naturais e institivos que quando dou por mim ja me baixei para apanhar alguma coisa! Obrigada a todas pelos votos de melhoras.

De regresso a casa

Me, myself and I, 09.10.15

A operação correu bem, mas como ja era tarde quando saí do bloco operatório optaram por me manter la. A equipa de enfermagem e as auxiliares são os espetacular por isso a noite passada no hospital correu bem. O importante é que já estou de regresso a casa e agora tenho que me portar bem, nao me baixar nem carregar pesos. Pelo menos durante 6 semanas. Parece quase impossivel pois ha gestos tao naturais e institivos que quando dou por mim ja me baixei para alanhar alguma coisa! Obrigada a todas pelos votos de melhoras.

E se de repente...

Me, myself and I, 07.10.15

Ontem, à hora do coffee break, uma colega/amiga, veio muito a medo dizer que queria falar comigo. Que precisava do meu conselho!

Pergunta-me ela sobre o que eu achava dos casais que praticam o swing, o que eu acharia se o meu marido me viesse com essa ideia, para apimentar a relação! 

Bom, em primeiro lugar, se o meu marido viesse com essa conversa, eu gostaria que ele me explicasse o porquê dessa necessidade. Se era porque não estava satisfeito com a nossa vida sexual, se estava farto de ver sempre a minha cara!, se era porque queria diversidade.

Não iria achar piada à conversa (piada é um termo muito ligeiro, para aquilo que iria realmente sentir), pois não imagino o meu marido com outra pessoa, muito menos eu a vê-lo com outra pessoa, nem eu me imagino com outra pessoa que não ele!

Não tem a ver com a posse (mas ao mesmo tempo tem), mas acredito na monogamia, da fidelidade e o swing é o contrario disso, pode até ser infidelidade consentida, mas não entra no meu dicionário do AMOR.

Por isso a minha resposta a ela foi um redondo não! Eu não alinharia em swing!

Mas que ela poderia alinhar caso assim o entendesse, se ela achava boa ideia essa experiencia a dois, se iria fortalecer (????) a relação deles, porque não??

Cada um é livre de viver a sua vida como bem entende. 

Pessoalmente não iria reagir bem a tal proposta e iria colocar determinadas coisas que tenho como certas em perspetiva.

E vocês como reagiriam a uma proposta destas do vosso mais que tudo?

imagem retirada da internet

 

Será que ele tem razão?

Me, myself and I, 06.10.15

O marido diz que eu só arranjo desculpas para não andar com ele de mota.

Ora é o capacete, ora é a roupa, ora é o tempo, ora é o joelho....

Sim, eu sei, ele tem razão, mas não me sinto confortavel em cima da mota.

Penso que tem a ver com o meu peso. Sou grande demais para andar lá!

Tenho um rabo grande demais, tudo grande demais! 

Não é medo, como ele acha, é mesmo vergonha! 

E ele fica tão bem na mota, tão sexy (aiai!!) e eu acho que fico horrivel!

foto@byme

 

E agora?

Me, myself and I, 05.10.15

Continuo super, hiper, mega constipada! 

Não sei bem o que fazer.

No sábado fui à minha médica que me receitou uns comprimidos, mas que sinceramente não estão a fazer grande efeito!

A operação é ja na quinta!

Nem sei se telefone a avisar que estou constipada, e vejo a minha operação ser adiada mais uma vez...

Ou se aguarde por 4.ª feira para ver como estou! 

imagem retirada da internet

 

 

A música da nossa vida

Me, myself and I, 02.10.15

Ontem ao final da tarde, ouvia a Rádio Comercial, e eles perguntavam qual é a música da nossa vida!

Já várias músicas passaram pela minha vida, mas esta é a mais importante, pois foi com ela que o marido me cantou a "canção do bandido" ao ouvido. 

Lembro-me tão bem, tinhamos ído acampar para a Barra, o nosso primeiro fim de semana sózinhos. Nós os dois e uma tenda! Tão romantico que foi! 

Aqui vos deixo a dita cuja!