Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Redemption

Muito sobre nada! Ou nada sobre muito! Depende sempre da perspectiva de quem lê!!!!

Redemption

Já está!

Já não dava mais para adiar!

Acabei de marcar consulta na psiquiatra...a última foi no final de janeiro!

E aqui me confesso...o meu transtorno obsessivo-compulsivo não melhorou...bem pelo contrário!!!!

Se antes comia e depois me sentia mal...e chorava...e ficava deprimida...e comia....e me odiava...e como me odiava...voltava a comer...agora pouco ou nada mudou...tirando a parte do chorar e de me sentir deprimida!!!!

A Fluoxetine não conseguiu controlar a minha obsessão, apenas me faz sentir mais alegre, se bem que é apenas uma camuflagem (bem sei).

Agora como e não me sinto culpada. Não deprimo. Não choro. Não sinto remorso. Não stresso. Não sinto nada!

Mas sei que não posso continuar assim!!!!

Dia 19 de abril volto lá. 

 

 

"O Prisioneiro do Céu"

O Prisioneiro do Céu

de Carlos Ruiz Zafón

Edição/reimpressão:2012
Páginas: 400
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896573003
Idioma: Português
 
Sinopse
Barcelona, 1957. Daniel Sempere e o amigo Fermín, os heróis de A Sombra do Vento, regressam à aventura, para enfrentar o maior desafio das suas vidas. Quando tudo lhes começava a sorrir, uma inquietante personagem visita a livraria de Sempere e ameaça revelar um terrível segredo, enterrado há duas décadas na obscura memória da cidade. Ao conhecer a verdade, Daniel vai concluir que o seu destino o arrasta inexoravelmente a confrontar-se com a maior das sombras: a que está a crescer dentro de si.

Transbordante de intriga e de emoção, O Prisioneiro do Céu é um romance magistral, que o vai emocionar como da primeira vez, onde os fios de A Sombra do Vento e de O Jogo do Anjo convergem através do feitiço da literatura e nos conduzem ao enigma que se esconde no coração de o Cemitério dos Livros Esquecidos.
 
A minha opinião:
 

Tenho uma confissão a fazer…li o “Prisioneiro do Céu” antes do “Jogo do Anjo”!!!

Por isso senti que a personagem David Martin tinha caído ali de pára-quedas e só depois com a leitura do “Jogo do Anjo” é que entendi!

Apesar de mais uma vez a personagem principal ser o Daniel Sempere, a história faz-nos uma viagem pelas vidas passadas de algumas personagens.

A que mais gostei foi a do Fermín, com o seu duro e misterioso passado, e que esteve preso numa das piores prisões de Barcelona no período da Guerra e foi aí que ele conheceu David Martin.

Mas além de nos levar para o passado, também nos relata os problemas pessoais do Daniel, e o que mais me prendeu neste livro foi que o Daniel não deixou de procurar saber sobre o passado dos amigos para entender melhor o mistério em volta de certos acontecimentos, mas também continuou tendo conflitos e problemas do dia-a-dia, quando descobre um suposto segredo sobre a esposa. Muito resultado da sua inexperiência sobre a vida e do seu jeito impulsivo para resolver as situações em que se mete!

Mas este livro soube a pouco…e depois com a leitura do “Jogo do Anjo” também não veio ajudar grande coisa….é que eu gostei muito da personagem David Martin….e agora pensando nele…preso naquela prisão, louco, às mãos daquele lunático, e sem saber o que é feito dele, deixa-me com uma angustia terrível!!!!

É que todas as outras personagens tiveram um fim (bom ou mau), outras continuam vivendo e sabemos como, mas não sabemos qual é o propósito do David Martim e do seu livro!

Mas no geral, adoro a maneira do Zafón contar histórias, a maneira como prende o leitor a uma série de personagens principais e secundárias, levando-nos sempre a querer saber mais!

Venha o próximo!

 Este livro foi lido em conjunto com:a Magda do blog Stone Art , a Pandora, do Blog Estórias na Caixa da Pandora, a JP do Blog O Mundo pela minha lente, a M* do blog Um Mar de Pensamentos , a Nathy do Blog Desabafos da Nathy  e a Just do Blog Just Smile.