Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Redemption

Muito sobre nada! Ou nada sobre muito! Depende sempre da perspectiva de quem lê!!!!

Redemption

Muito sobre nada! Ou nada sobre muito! Depende sempre da perspectiva de quem lê!!!!

Leituras 2020 #2

Me, myself and I, 08.02.20

Já vos disse que adoro ir a uma loja e encontrar bons livros em promoção?

Fico em êxtase, louca mesmo! 

Desta vez encontrei 2 livros na Fnac a metade do preço!

O escritor é o James Patterson e os seus livros com o personagem Alex Cross são seus romances mais populares e mais vendidos sobre detetives dos Estados Unidos nos últimos dez anos. Patterson escreveu 130 livros em 38 anos. Os romances estiveram 19 vezes consecutivas como Best-Sellers, segundo o jornal The New York Times, e detém o recorde do jornal The New York Times por ter os títulos de ficção de capa dura mais vendido por um único autor, num total de 63, que é também um recorde mundial. Os romances representam um em cada 17 romances de capa dura vendidos nos Estados Unidos e nos últimos anos seus romances já venderam mais cópias do que os de Stephen King, John Grisham e Dan Brown juntos.

(Toda a informação sobre o escritor retirada daqui https://pt.wikipedia.org/wiki/James_Patterson )

20200130_220018 (1) (1).jpg

Estes livros giram em torno da personagem Alex Cross, que para muitos é o melhor detetive do mundo, um psicólogo forense, que anteriormente trabalhou no Departamento de Polícia de Washington e no FBI, mas que agora trabalha como consultor de psicologia para o governo.

 

SINOPSE do livro "ALEX CROSS"

Alex Cross era uma estrela em ascensão na Polícia de Washington DC quando um desconhecido assassinou a sua mulher, Maria, à sua frente.
Anos mais tarde, Alex deixou as forças de segurança e regressou à carreira de psicólogo, revelando-se um bem-sucedido escritor de livros policiais. A vida com a sua avó, Nana Mama, e os filhos Damon, Jannie e o pequeno Alex parece correr na perfeição, e o detetive admite mesmo viver um novo amor.
É nesta fase que John Sampson, o seu antigo parceiro na Polícia, lhe pede ajuda para capturar um perigoso criminoso. Cross regressa então à ação, sem saber que se prepara para enfrentar o assassino da sua própria mulher.
Tem início a busca pelo homicida mais astuto e psicótico que jamais enfrentou, que o vai empurrar perigosamente para o ponto de rutura.

502x (1).jpg

A minha opinião:

É um livro que se lê rapidamente,  não só por ter capítulos curtos mas também porque a história cativa e não somos capazes de parar de o ler. Os acontecimentos sucedem-se a uma velocidade vertiginosa e não há pormenores desnecessários que só iam "desgrudar" o leitor e baixar o nível de adrenalina.
O assassino que Alex Cross persegue, o Carniceir, é louco, só pode ser. Ninguém no seu perfeito juízo consegue ser assim tão mau, mesmo tendo em conta a sua infância de tal modo traumatizante, que até chegamos a ter pena dele e que nos permite entender algumas das suas atitudes. Mas os momentos de fraqueza do leitor são curtos, porque, de imediato, ele faz algo de tão repugnante que é impossível não o odiar! Assassino profissional a soldo, não se limita a executar os seus contratos e receber o pagamento. A sua raiva é tal que, nos intervalos, dedica-se a assaltos, violações, assassínios, desmembramentos e nunca se esquece de fazer umas fotos, como simples recordação.
Este livro é o 12º volume da série original, mas não achei qualquer inconveniente ou necessidade de ler os anteriores (apesar de ter ficado com o bichinho). As referências ao passado são suficientes para entender o que levou Alex Cross a desejar tanto a morte deste assassino. 

Classificação: