Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Redemption

Muito sobre nada! Ou nada sobre muito! Depende sempre da perspectiva de quem lê!!!!

Redemption

O que ler...eis a questão!

Isto das leituras não anda grande coisa...há fases assim!

Depois de ter "despachado" o livro do Grupo do Livro Secreto II - "As Asas do Amor", de Nicholas Drayson, em 2 dias, fiquei sem saber o que ler a seguir! (despachado por se lê muito bem!)

Depois de andar pelo GoodReads a pesquisar sobre qual devia ser a minha próxima leitura, optei por começar a ler "Angosta - A Cidade do Futuro", de Héctor Abad Faciolince, que tem uma pontuação de 4,15!

É uma mistura de distopia e hiper-realismo social, passado numa cidade da América Latina, onde uma grande muralha separa ricos e pobres. A cidade está dividida em três setores, em três povos: a classe mais baixa, formada pelos tercerones que vivem em Tierra Calliente; a classe intermediária, formada pelos segundones que habita o vale do Turbio; e os privilegiados da casta dos dones, que vivem no planalto de Paradiso.   A entrada no setor dos ricos só é permitida aos pobres depois de passarem pela policia da imigração (isto soa-me a realismo atual!!!).

Angosta é uma cidade do futuro, mas seu presente é o nosso também em alguns aspetos, infelizmente.

Mas verdade seja dita, cheguei à página 100 e não consegui voltar a pegar no livro! Não faz o meu tipo de leitura, por mais interessante e real que seja a premissa do livro! 

Toca de ir outra vez para a GoodReads!

Desta vez fui até "Best Books of the Year" - 2016 e a minha escolha recaiu sobre Stephen King, que venceu o prémio para a categoria de Mistério e Thriller!

O livro que foi premiado, com uma pontuação de 4,11, foi o final da trilogia de "Bill Hodges" que se intitula "Ultimo Turno". Mas como não poderia começar pelo fim da trilogia, resolvi começar a ler o 1.º livro "Mr. Mercedes", que já é de 2014.

Sinopse

Ainda é madrugada e, em uma falida cidade, centenas de pessoas fazem fila em uma feira de empregos, desesperadas para conseguir trabalho. De repente, um carro surge, avançando para a multidão. O Mercedes atropela vários inocentes, antes de recuar e fazer outra investida. Oito pessoas são mortas e várias ficam feridas. O assassino escapa. Meses depois, o detetive Bill Hodges ainda é atormentado pelo fracasso na resolução do caso, e passa os dias em frente à TV, contemplando a ideia de se matar. Ao receber uma carta de alguém que se autodenomina o Assassino do Mercedes, Hodges desperta da aposentadoria deprimida, decidido a encontrar o culpado. Mr. Mercedes narra uma guerra entre o bem e o mal, e o mergulho de Stephen King na mente obsessiva e psicótica desse assassino é tão arrepiante quanto inesquecível.

Acho que não me vou arrepender...Stephen King é um mago da escrita!